2.110 soldados da Marinha e Exército participam de operação militar na fronteira sul do Estado

Corumbá (MS)- Navios, Aeronaves e Tropas iniciaram na manhã desta terça-feira (4), uma intensa movimentação no Complexo Naval de Ladário, onde estarão iniciando entre os dias 04 e 05 a preparação para a Operação “Fronteira Sul”, Trata-se da concentração dos meios e de pessoal subordinados aos Comandos do 6º Distrito Naval e da 18ª Brigada […]

Comentar
Compartilhar
05 out 2016 Por Redação 8h51
Operação está prevista para ocorrer entre os dias 05 e 21 de outubro / Divulgação

Operação está prevista para ocorrer entre os dias 05 e 21 de outubro / Divulgação

Corumbá (MS)- Navios, Aeronaves e Tropas iniciaram na manhã desta terça-feira (4), uma intensa movimentação no Complexo Naval de Ladário, onde estarão iniciando entre os dias 04 e 05 a preparação para a Operação “Fronteira Sul”,

Trata-se da concentração dos meios e de pessoal subordinados aos Comandos do 6º Distrito Naval e da 18ª Brigada de Infantaria, que na manhã desta terça-feira embarcou o total de 110 Fuzileiros Navais nos navios da Flotilha de Mato Grosso. O grupo de militares atuará no Patrulhamento da hidrovia do rio Paraguai e executará a Operação Ribeirinha, em uma região pré-estabelecida no sul do Estado.

Além disto, o pátio do 4° Esquadrão de Helicópteros da Marinha do Brasil recebeu uma aeronave modelo “Esquilo” HA-1 do 3º Batalhão de Aviação do Exército, a qual também integrará o exercício militar. A participação desta Aeronave representará uma expressiva contribuição para o realismo das ações, tendo em vista a sua capacidade em atuar também no período noturno, permitindo assim o seu emprego em conjunto com os dois “Esquilos” UH-12 da Força Naval. O conjunto das 3 Aeronaves será operado, durante 24 horas, nos reconhecimentos das calhas dos rios e em áreas terrestres; nas missões de ataque simulado a alvos terrestres e fluviais e; no transporte de tropas. Sem dúvidas, o emprego conjunto destes meios aéreos aumentará a flexibilidade e amplitude das ações e, consequentemente, dos resultados esperados. Uma ocasião ímpar para consolidar a interoperabilidade entre as Forças e suas potencialidades.

Já amanhã, 5 de outubro, logo nas primeiras horas, 120 militares do Exército brasileiro, também embarcarão nos Navios da Marinha, a fim de realizar um desembarque administrativo na região de Porto da Manga, no contexto da Operação desenvolvida pela Força Terrestre e denominada “Ricardo Franco”.

A Operação “Fronteira Sul” será realizada entre os dias 5 e 21 de outubro, na região compreendida entre as cidades de Ladário, Corumbá e Porto Murtinho.

É importante ainda ressaltar que serão envolvidos mais de 860 militares da Marinha do Brasil e 1250 militares do Exército Brasileiro nestas Operações, sendo mais uma oportunidade para o Comando do 6º Distrito Naval e para a 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira adestrar suas tropas, preparar seus meios e realizar ação de presença na região, exercendo diuturnamente a sua capacidade de proteger as nossas riquezas e garantir os interesses da “Nossa Gente”.               (Com informações Ascom 6º DN)

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Colunas

Contraponto