Acusados de matar militar aposentado da Marinha são apresentados pela Polícia Civil

Prisão dos autores ocorreu menos de dez dias após o assassinato do Militar aposentado

Comentar
Compartilhar
30 nov 2016 Por Erik Silva 8h57
De acordo com as investigações, autores tinham a intensão de roubar o veículo recém adquirido pela vítima / Fotos: Erik Silva

De acordo com as investigações, autores tinham a intensão de roubar o veículo recém adquirido pela vítima / Fotos: Erik Silva

Corumbá (MS)- Foi esclarecido pelo setor de investigação da Polícia Civil de Corumbá, o assassinato do Militar aposentado da Marinha Evaldo Pereira, de 59 anos, encontrado morto no último dia 20 de Novembro, dentro da casa onde morava na Rua Tenente Melquiades. A apresentação dos autores foi feita na manhã desta quarta-feira (30), na Delegacia Regional de Corumbá, de acordo com o Delegado Gustavo Bueno, o fato que à princípio tinha indícios de um homicídio, durante as investigações acabou se configurando como Latrocínio (roubo seguido de morte.

Jezrrel Ramalho Ramos de 18 anos, Ewerson Martins Campos de 20 anos e o adolescente G.M.M.S de 17 anos, confessaram a participação no crime. Mensagens enviadas e recebidas através de um aplicativo de mensagens encontrados no aparelho celular da vítima, foram fundamentais para elucidação do caso assim como o registro de um boletim de ocorrência de achado de coisas, feito por uma vizinha da vítima que encontrou no dia seguinte ao crime, um aparelho celular em seu quintal.

Dinâmica do Crime

De acordo com o Delegado Regional, autores poderão pegar até 30 anos de cadeia

De acordo com o Delegado Regional, autores poderão pegar até 30 anos de cadeia

De acordo com as investigações, um dos autores seria conhecido do militar aposentado e na noite do crime teria combinado de tomar cerveja na casa da vítima. “Fizemos o monitoramento no celular do Evaldo e encontramos mensagens entre ele e Jezrrel, que foi a última pessoa com quem ele manteve contato por volta das 23h57 do dia 19. Nestas mensagens, Evaldo teria combinado de buscar o autor para que fossem consumir bebida alcoólica, momento em que Jezrrel disse a ele que também levaria um primo que seria o adolescente de 17 anos”, disse.

Evaldo encontrou o trio na cidade de Ladário e seguiu com os rapazes em seu veículo até sua casa, sem saber que estava se dirigindo para uma emboscada. “Ao chegarem na residência, houve o consumo de bebida alcoólica e num certo momento, Ewerson que possui quase dois metros de altura teria dado um golpe na vítima que já embriagado, acabou caindo desmaiado no quarto, foi aí que ele se dirigiu até a cozinha, pegou uma faca e desferiu um golpe fatal na região do pescoço”, relatou o delegado.

Motivação

Para o delegado não há dúvidas quanto a motivação do crime, segundo ele, os rapazes confessaram que houve um planejamento para assaltarem a vítima. A postagem de uma foto do novo carro adquirido por Evaldo um dia antes da sua morte em rede social, despertou o interesse dos criminosos que armaram a estratégia para roubar o veículo.

“Estamos investigando junto aos familiares da vítima a relação do que teria sido subtraído de dentro da casa, existia a possibilidade de que os criminosos estivessem atrás de alguma quantia em dinheiro, mas isso ainda não foi confirmado, o principal alvo dos autores foi realmente o carro da vítima, que só não foi levado, porque eles perceberam somente na hora, de que o veículo possuía câmbio automático e só sabiam conduzir veículo de câmbio manual”, afirmou o delegado, ressaltando que após matarem Evaldo, os criminosos fugiram levando apenas uma carteira e alguns objetos de menor valor.

Elucidação do crime

Um fato foi evidenciado como sendo fundamental ao longo de toda investigação que levou a elucidação dos fatos em menos de dez dias após a morte de Evaldo. Um boletim de ocorrência registrado sobre achado de coisas, onde uma mulher relatou ter encontrado um aparelho celular no quintal de sua casa que fica ao lado da cena do crime, levantou a suspeita dos investigadores que ao apurarem o fato chegaram até o adolescente de 17 anos que confessou a participação no crime. “Até então tínhamos apenas o apelido de Jezrrel que no celular da vítima era identificado como “Guri”. A partir do registro do boletim de ocorrência sobre o celular encontrado, e aí ressalto a importância da população registrar em documento qualquer tipo de ocorrência, o adolescente dono do celular foi chamado para ir até a delegacia de Ladário, onde apresentou um nervosismo anormal para se tratar de um fato até o momento de menor importância. O olhar diferenciado e a percepção do investigador de Polícia sobre os fatos levou aos questionamentos em relação a morte de Evaldo, foi onde o adolescente acabou afirmando que isso estaria o incomodando e acabou confessando a participação no crime, a partir daí, e junto com outros fatos juntados a investigação conseguimos chegar a todos os envolvidos”, concluiu o delgado Gustavo Bueno.

Jezrrel e Ewerson já foram indiciados por latrocínio e seguem para o presídio masculino de Corumbá, já o adolescente também foi autuado por ato infracional alusivo a latrocínio e será encaminhado para a Unei de Corumbá.

Evaldo foi encontrado dentro de casa com pelo menos uma perfuração no pescoço / Foto: Facebook

Evaldo foi encontrado dentro de casa com pelo menos uma perfuração no pescoço / Foto: Facebook

 

 

 

 

Leia Também

Colunas

Contraponto