Aeronave da Marinha auxilia em combate à incêndio em Forte Coimba

Durante o regresso da Operação Fronteira Sul, no dia 19 de outubro, o 4º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-4), subordinado ao Comando do 6º Distrito Naval, recebeu um pedido de apoio da 3ª Companhia de Fronteira (3ª Cia Fron/F Coimbra), do Exército Brasileiro para ajudar nas ações de combate aos focos de incêndio […]

Comentar
Compartilhar
23 out 2016 Por Erik Silva 7h00
Aeronave auxiliou na extinção das chamas que atingiram a região de Forte Coimbra / Fotos: Divulgação

Aeronave auxiliou na extinção das chamas que atingiram a região de Forte Coimbra / Fotos: Divulgação

Durante o regresso da Operação Fronteira Sul, no dia 19 de outubro, o 4º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-4), subordinado ao Comando do 6º Distrito Naval, recebeu um pedido de apoio da 3ª Companhia de Fronteira (3ª Cia Fron/F Coimbra), do Exército Brasileiro para ajudar nas ações de combate aos focos de incêndio na região de Forte Coimbra.

Segundo o Comandante Mota, do HU-4, no momento da solicitação a aeronave estava a 10 minutos de voo da área atingida. “Rapidamente chegamos ao local e equipamos nosso helicóptero com o “Bambi Bucket”, bolsa usada para despejar água sobre incêndios florestais”, disse Mota.

Em uma hora e meia de voo, os focos de incêndio próximos as casas da Vila foram extintas. No dia 20, com o incêndio controlado, o helicóptero regressou ao Comando do 6º Distrito Naval.

Para o Major Bessa, Comandante da 3ª Cia Fron/F Coimbra, a ajuda da Marinha foi fundamental, principalmente por se tratar de uma área de difícil acesso. “O helicóptero da Marinha teve um papel preponderante, com a ajuda da aeronave conseguimos conter o fogo antes que ele se propagasse para áreas habitadas”.

img-20161021-wa0006

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Leia Também

Colunas

Contraponto