Artesanato representa cultura de sete países no Festival América do Sul

Além da comecialização de produtos, a Fundação Estadual de Cultura estará realizando cadastro de artesãos e trabalhadores manuais durante o Festival

Comentar
Compartilhar
07 nov 2016 Por Noticias MS 11h19
De produção pujante e expressiva, o artesanato sul-mato-grossense é fonte de sobrevivência de diversas famílias

De produção pujante e expressiva, o artesanato sul-mato-grossense é fonte de sobrevivência de diversas famílias

Uma das mais antigas atividades ligadas a necessidades sociais do homem e uma das mais expressivas a criar, o artesanato terá um espaço totalmente dedicado a sua exposição e comercialização no 13o Festival América do Sul Pantanal (Fasp). A arte manifesta e reforça valores de identificação de povos, vinculados ao imaginário de uma comunidade

Com mais de 30 pessoas envolvidas, dentre artesãos e técnicos da Gerência de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), a Tenda Artesanato oferecerá ao público presente artesanato produzidos na Argentina, Bolívia, Chile, Uruguai, Paraguai e Peru com 12 artesãos desses países.

Do lado brasileiro serão sete representantes, com artistas do Distrito Federal, Maranhão e Goiás, que estarão apresentando o mais expressivo artesanato de seus estados, por meio do programa do Artesanato Brasileiro.

Mato Grosso do Sul, possui atualmente mais de 4 mil artesãos e trabalhadores manuais cadastrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro. Durante o festival, o Estado contará com cinco artesãos representando seis associações, inclusive com peças de artesãos de Corumbá e Ladário.

De produção pujante e expressiva, o artesanato sul-mato-grossense é fonte de sobrevivência de diversas famílias e que cada vez mais atravessa fronteiras do Estado, abrindo espaço no mercado nacional e internacional, por meio de iniciativas de artesãos, associações e organismos públicos.

Para a presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Andréa Freire, cada peça de artesanato comercializada carrega um rico universo de história e humanidade. “Ao serem adquiridas, além de fomentarem a economia da cultura por prestigiar o trabalho criativo e manual dos trabalhadores e famílias envolvidas, geram renda e promovem um intercâmbio cultural valoroso e singular”, frisou.

Na tenda Artesanato, a equipe da Gerência de Atividades Artesanais da FCMS estará realizando o serviço de cadastro de artesãos e trabalhadores manuais interessados. O atendimento será realizado nos dias 12, 13 e 14 de novembro, das 16h às 20h, na Tenda Artesanato.

O 13o Festival América do Sul Pantanal (FASP) será realizado de 11 a 14 de novembro de 2016 em Corumbá, na fronteira com a Bolívia. Serão mais de 15 horas diárias de atrações das mais variadas manifestações culturais.

Mais informações e a programação completa do evento estão disponíveis em:  www.festivalamericadosulpantanal.com

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Colunas

Contraponto