Bandidos explodem e roubam dinheiro de agência do Banco do Brasil em Pedro Gomes

É o segundo ataque na região este ano

Comentar
Compartilhar
10 nov 2016 Por Redação 9h12
Administração do Banco do Brasil não informou o valor roubado / Fotos: PC de Souza -Edição de Notícias

Administração do Banco do Brasil não informou o valor roubado / Fotos: PC de Souza -Edição de Notícias

A madrugada foi de terror, mais uma vez, na pacata cidade de Pedro Gomes, região norte de Mato Grosso do Sul. Bandidos fortemente armados explodiram a agência do Banco do Brasil. Logo após as explosões, o fogo tomou conta da agência que ficou totalmente destruída.

Além das explosões relatadas por moradores, os assaltantes efetuaram muitos disparos, na tentativa de intimidar moradores e policiais. Por enquanto, não existem informações de feridos, tão pouco do valor levado pelos bandidos, que já deixaram a cidade.

Informações extraoficiais dão conta de que os bandidos usaram dois veículos, sendo um GM Cruze de cor escura e uma Toyota Hillux clara. Outros afirmam que foram quatro veículos. As polícias Civil e Militar, assim como a PRF (Polícia Rodoviária Federal), trabalham na tentativa de localizar os assaltantes.

É o segundo ataque na região este ano. Em Sonora, o Banco do Brasil também ficou destruído num ataque ocorrido em abril e até hoje não voltou a funcionar, causando prejuízos aos clientes da agência. As obras para reconstrução da agência iniciaram no mês passado, porém, não foi divulgado prazo para entrega.

Já em Pedro Gomes, a agência do Banco do Brasil foi assaltada diversas vezes. Vizinha da agência, Itelmaria Campos Gomes de Freitas, de 52 anos, já presenciou quatro ações de bandidos, todas fortes, sendo algumas semelhantes a cenas de filmes.

Foto: PC de Souza

Ela relatou que ouviu pancadas de ferro e conversas, notando que homens se esconderam atrás de uma caçamba em frente à sua residencia. Logo em seguida veio a primeira explosão. Ela ameaçou sair da residência, com medo, mas percebeu que os bandidos estavam em frente à casa.

Amedrontada, a moradora disse que se escondeu no fundo da residência, quando aconteceu a segunda explosão, que chegou a danificar vidros e provocou rachaduras na casa onde ela mora com os pais, já idosos e o filho.

No interior do banco, onde é possível notar a destruição total da agência, sobrando apenas algumas paredes externas. Assim como em Sonora, os clientes de Pedro Gomes devem ficar alguns meses sem agência. Apesar do Banco do Brasil não informar o valor levado, a especulação é que seja pouco, pois o pagamento da prefeitura, época de maior movimentação, foi feito no início do mês. (As informações são do Site Edição de Notícias)

Colunas

Contraponto