Enquanto Câmara gasta meio milhão com salário de comissionados, efetivos completam dois anos sem reajustes

Corumbá (MS)- Enquanto a política salarial da Câmara Municipal de Corumbá, segue registrando a supervalorização dos serviços prestados por servidores comissionados de livre nomeação e exoneração, os funcionários efetivos de carreira da casa de leis Barão de Vila Maria, completaram em abril,  dois anos sem que seja concedido à eles, a correção salarial também conhecida como […]

Comentar
Compartilhar
29 abr 2016 Por Erik Silva 11h42
Servidores efetivos da Câmara passarão dia do trabalhador sem motivos para comemorar / Foto: Erik Silva

Servidores efetivos da Câmara passarão dia do trabalhador sem motivos para comemorar, data base não recebe reajuste ha dois anos / Foto: Erik Silva

Corumbá (MS)- Enquanto a política salarial da Câmara Municipal de Corumbá, segue registrando a supervalorização dos serviços prestados por servidores comissionados de livre nomeação e exoneração, os funcionários efetivos de carreira da casa de leis Barão de Vila Maria, completaram em abril,  dois anos sem que seja concedido à eles, a correção salarial também conhecida como data base.

Embora sejam consumidos mensalmente cerca de meio milhão de reais com os salários destinados a quem possuiu um cargo denominado de confiança, ou seja, aqueles que ocupam vagas concedidas diretamente pelos vereadores, os servidores efetivos de carreira da Câmara Municipal de Corumbá não terão motivos para comemorar neste dia 01 de maio, dia do trabalhador.

Mesmo contando com menos de 10% de seu quadro de funcionários sendo formado por estes servidores de carreira, o último reajuste recebido pela categoria foi concedido em abril de 2014, quando através do projeto de lei complementar nº 174/2014 ficou fixado um reajuste salarial de 15% sobre o vencimento.

O reajuste que deveria ser anual e promulgado pela atual mesa diretora, até o momento não foi concedido aos servidores, fato que normalmente ocorre em todas as categorias trabalhistas como uma compensação às perdas em decorrência da inflação, além de ser prevista em lei. Atualmente, segundo informações contidas no Portal da Transparência, 12 servidores integram o quadro efetivos de funcionários da Câmara de Corumbá.

Enquanto isso o poder legislativo Corumbaense formado pelos 15 vereadores eleitos, agregam ao corpo de funcionários do legislativo o total de 168 funcionários comissionados escolhidos livremente pelos vereadores e indicados aos cargos de confiança que de acordo com o Portal da Transparência registrou um custo aos cofres públicos de R$ 497.904,05, somente no mês de março de 2016.

De acordo com a assessoria de comunicação da Casa de Leis Barão de Vila Maria, existe a intenção de que os servidores recebam o reajuste no próximo mês de maio. Para tal, a assessoria ainda informou que será apresentado um projeto de lei, que deverá seguir os critérios observados a lei eleitoral, já que neste ano haverá o pleito para eleição aos cargos municipais. Os motivos que levaram o poder legislativo a não conceder o reajuste no ano passado não foram informados.

 

 

 

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Leia Também

Colunas

Contraponto