Com 52 salários mínimos contador da Câmara de Corumbá recebe mais que ministro do STF

Vencimento foi registrado no mês de março e as informações estão disponíveis no Portal da Transparência.

Comentar
Compartilhar
21 abr 2016 Por Erik Silva 8h40
Portal da "Transparência" manitido no site da Câmara Municipal registra pagamento superior a 50 salários minimos para servidor / Foto: Erik Silva

Portal da “Transparência” mantido no site da Câmara Municipal registra pagamento superior a 50 salários mínimos para servidor / Foto: Erik Silva

Corumbá (MS)- Na atual gestão da presidência do poder legislativo corumbaense vem se tornando cada vez mais comum o registro de pagamento de supersalários a servidores que atuam tanto em cargos comissionados de confiança, como também a seletos servidores efetivos de carreira da Câmara Municipal de Corumbá. Embora os salários sejam supostamente regulamentados a leis complementares submetidas a aprovação do plenário, é recorrente e chama a atenção vencimentos de funcionários que chegam a ser superiores a 50 salários mínimos.

É o que informa o Portal Brasil Transparente vinculado ao site da Câmara Municipal de Corumbá, responsável por divulgar os gastos do poder legislativo. Desta vez o generoso ordenado foi destinado a um dos 12 servidores que fazem parte do quadro de funcionários efetivos da casa de leis e que teria recebido pelos serviços prestados no mês de março, nada mais nada menos do que R$45.769,87 (Quarenta e cinco mil, setecentos e sessenta e nove reais e oitenta e sete centavos) bruto.

Vencimento de contador em março, superou o salário dos Ministros do STF / Fonte Portal da Transparência STF

Vencimento de contador em março, superou o salário dos Ministros do STF / Fonte Portal da Transparência STF

O valor do contracheque é superior por exemplo, ao dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que atualmente recebem a quantia de R$ 33.763,00, o equivalente ao teto do funcionalismo público.

O beneficiário do generoso vencimento ocupa o cargo de contador, conforme descrito no Portal da Transparência. Mais uma vez a ferramenta não traz informações detalhadas que justifique o montante destinado ao funcionário, que apesar de ser o mais novo entre todos os efetivos da casa atuando desde 2007 no cargo, possui o maior salário entre eles, com média de aproximadamente 29 salários mínimos por mês.

No entanto, o mesmo servidor recebeu em alguns outros meses, vencimentos que superam o que normalmente recebia na gestão anterior ao do atual presidente da Câmara Municipal. É o que mais uma vez indica os dados do Portal da Transparência nos meses de fevereiro (férias) e junho de 2015, quando o referido funcionário recebeu a importância de R$ 39.574,04 e R$ 33.733,77, respectivamente.

Já em 2016, até o momento o fato foi registrado nos meses de janeiro (férias) e março quando o vencimento destinado a ele foram de R$38.337,35 e R$ 45.769,87.

Em março, servidor obteve vencimento superior a 50 salários mínimos

Em março, servidor obteve vencimento superior a 50 salários mínimos

Por telefone a reportagem tentou contato com o atual presidente do poder legislativo, o vereador Tadeu Vieira, para comentar o caso, porém, até o fechamento desta matéria as ligações não foram atendidas e nem retornadas. Em março deste ano, uma reportagem do Folha MS, mostrou o registro do pagamento de uma servidora comissionada com vencimento base de R$ 8.000,00 (oito mil reais), que recebeu o valor de R$ 32 mil reais em um único mês.

Na oportunidade, o presidente da casa de leis justificou que a referida funcionaria, ligada diretamente ao cargo da mesa diretora, presidida por ele, prestaria um serviço de excelência e de extrema competência, inclusive sendo requisitada “24 horas por dia”, conforme declarou o vereador, justificando ainda que o vencimento em questão estaria acrescido do benefício de 100% por dedicação exclusiva e ainda férias não usufruídas pela servidora que ocupa cargo de Diretora Financeira.

 

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Leia Também

Colunas

Contraponto