Com reorganização Institucional Corumbá deve perder agência do Banco do Brasil em 2017

Em mato Grosso do Sul, quatro agências deverão ser fechadas, as outras três, conforme divulgado nesta segunda-feira (21), pelo portal G1, ficam em Campo Grande

Comentar
Compartilhar
21 nov 2016 Por Erik Silva 13h55
Em Mato Grosso do Sul, quatro agências deverão ser fechadas

Agência inaugurada em 2013 deve encerrar as atividades já em 2017

Corumbá (MS)- Menos de quatro anos após inaugurar sua segunda agência de atendimento em Corumbá, o plano de readequação orçamentária do Banco do Brasil deve fechar a filial “Capital do Pantanal” inaugurada em 10 de junho  de 2013 na Rua Frei Mariano no centro da cidade. A decisão foi divulgada recentemente pela empresa como forma de economizar cerca de R$ 750 milhões de reais com o fechamento de filiais em todo país e ainda com o plano de aposentadoria voluntária dos funcionários.

Em Mato Grosso do Sul, quatro agências deverão ser fechadas, as outras três, conforme divulgado nesta segunda-feira (21), pelo portal G1, ficam em Campo Grande, as mudanças serão efetivadas já em 2017.

Outras quatro unidades do banco serão transformadas em pontos de atendimento, ou seja, sem o mesmo número de funcionários e assistência presencial. Em Campo Grande, entra nessa lista a unidade localizada dentro da UFMS (Universidade Federal de MS).

Em Dourados – distante 233 km de Campo Grande, a agência Shopping Avenida Center vai virar ponto de atendimento. Além da unidade Avenida Brasil, localizada em Ponta Porã – distante 323 km da Capital e a de Rio Negro – distante 144 km de Campo Grande.

De acordo com o banco, 202 funcionários de MS se enquadram no Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada, que prevê adesão voluntária de trabalhadores. No Estado, o banco possui 1.381 funcionários.

O Estado ainda tem 239 correspondentes bancários, 797 caixas eletrônicos BB e 261 terminais da rede Banco 24h, de acordo com o Banco do Brasil. A mudança está prevista para acontecer no decorrer de 2017, mas deve ser informada com antecedência aos clientes.

Com informações Campo Grande News

Colunas

Contraponto