Dupla é presa com armas e camionete após manter família refém por 3 horas

Veículo foi localizado pelo rastreador. No início da noite de quinta-feira (6), por volta das 19 horas, família foi feita refém por 3 horas em casa, na Rua Coronel Bento na Vila Vilas Boas. Casal de 61 anos, um homem de 55 anos e uma adolescente de 17 anos ficaram na mira de dois bandidos […]

Comentar
Compartilhar
07 out 2016 Por Midiamax 9h56

Veículo foi localizado pelo rastreador.

políciaNo início da noite de quinta-feira (6), por volta das 19 horas, família foi feita refém por 3 horas em casa, na Rua Coronel Bento na Vila Vilas Boas. Casal de 61 anos, um homem de 55 anos e uma adolescente de 17 anos ficaram na mira de dois bandidos armados.

Conforme informações da polícia, a família estava na residência quando os dois homens invadiram o local, portando armas de fogo. As vítimas foram rendidas e os suspeitos ficaram aproximadamente 3 horas na casa, pegando objetos e pertences de valor e colocando na camionete, uma L200 preta.

Após os bandidos fugirem da casa com o veículo e os objetos, as vítimas conseguiram ligar para a polícia e investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) foram ao local. O proprietário da camionete, de 61 anos, disse que o veículo tinha um rastreador e entrou em contato com a central, dando a localização exata de onde a L200 estava.

Os investigadores abordaram a dupla na camionete na Rua dos Coqueiros, no Parque dos Novos Estados. Um dos ocupantes do veículo ainda levou a mão na cintura, como se fosse sacar a arma de fogo e um investigador atirou. A dupla desceu da camionete imediatamente e deitou no chão, sendo presa em flagrante. Com Thiago Pereira da Silva, de 32 anos, o ‘Paulista’, foi apreendido um revólver calibre 22 na cintura dele.

O comparsa Erivaldo Medina Paniago, de 32 anos, o ‘Gordo’, também foi detido e no porta-luvas foram encontradas mais duas armas, um revólver calibre 38 e uma pistola 765. Os pertences roubados da casa da vítima estavam todos na carroceria da camionete e foram recuperados.

O caso foi registrado como roubo majorado pelo emprego de arma, pelo concurso de pessoas e pela restrição de liberdade das vítimas, além de posse ou porte ilegal de arma de fogo. Segundo a polícia, Erivaldo teria sido preso recentemente, mas foi solto no dia 29 de setembro em audiência de custódia.

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Colunas

Contraponto