Em decreto, prefeito autoriza aumento de 16% nas passagens municipais em Corumbá

Corumbá (MS)- Um decreto publicado pelo prefeito de Corumbá, Paulo Duarte na edição do Diário Oficial do município desta quinta-feira (27), autorizou a atual empresa responsável pelo transporte público municipal, a reajustar o valor das tarifas praticadas pela empresa à partir do dia 01 de novembro. A tarifa que atualmente custa R$ 2,80 para itinerários […]

Comentar
Compartilhar
28 out 2016 Por Erik Silva 7h18
Ao todo 150 novos pontos de ônibus serão instalados até 2016 / Foto: Erik Silva

Tarifas serão reajustadas à partir de 01 de Novembro

Corumbá (MS)- Um decreto publicado pelo prefeito de Corumbá, Paulo Duarte na edição do Diário Oficial do município desta quinta-feira (27), autorizou a atual empresa responsável pelo transporte público municipal, a reajustar o valor das tarifas praticadas pela empresa à partir do dia 01 de novembro. A tarifa que atualmente custa R$ 2,80 para itinerários urbanos, passará a custar R$ 3,25 (Três reais e vinte e cinco centavos), um reajuste na margem de 16% que representa um aumento real de R$0,45 centavos.

A publicação afeta ainda os usuários que utilizam o serviço de transporte nas regiões rurais como o Taquaral que terá o valor reajustado para R$ 5,00 (Cinco reais), Jacadigo R$ 6,80 (Seis reais e oitenta centavos), Urucum R$ 8,00 (Oito Reais) e Albuquerque R$ 14,50 (Quatorze Reais e Cinquenta Centavos). Os novos valores, no entanto, não valerão para os usuários que utilizam o cartão magnético como forma de pagamento e tiverem créditos recarregados em data anterior ao reajuste pelo prazo de 30 dias.

Em sua justificativa, o decreto informa que a concessionária de transporte público do Município (Viação Cidade Branca), requereu o reajuste tarifário, justificando seu pedido em razão do aumento geral do custo dos insumos relativos ao Serviço de Transporte Coletivo de Passageiros. Considerando ainda que o último reajuste tarifário teria ocorrido há 19 meses, ou seja, sete meses a mais do que previa o contrato de concessão, a Agência Municipal de Trânsito e Transporte (AGETRAT) realizou uma análise criteriosa da planilha técnica apresentada pela concessionária, tendo em vista a majoração dos itens que compõem o custo tarifário e para se manter a qualidade do serviço prestado pela concessionária, autorizou o reajuste.

A publicação ressalta ainda que o reajuste de 16% teria ainda, ficado abaixo do índice Geral de Preço do Mercado apurado para o período.

Confira a íntegra do Decreto AQUI

 

Colunas

Contraponto