Estado atende os produtores de Corumbá e Implantará estrada de acesso à Nhecolândia

O Governo do Estado licitará brevemente a obra de implantação imediata de 100 quilômetros da estrada MS-423, trecho que compreende a região da Serra da Alegria, limite de Corumbá com Rio Verde de Mato Grosso, até o centro da Nhecolândia. O compromisso foi firmado pelo secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, durante reunião da cúpula […]

Comentar
Compartilhar
05 out 2016 Por Redação 12h10
 O compromisso foi firmado pelo secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, durante reunião da cúpula do governo com lideranças do setor agropecuário

O compromisso foi firmado pelo secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, durante reunião da cúpula do governo com lideranças do setor agropecuário

O Governo do Estado licitará brevemente a obra de implantação imediata de 100 quilômetros da estrada MS-423, trecho que compreende a região da Serra da Alegria, limite de Corumbá com Rio Verde de Mato Grosso, até o centro da Nhecolândia. O compromisso foi firmado pelo secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, durante reunião da cúpula do governo com lideranças do setor agropecuário, na semana passada, em Campo Grande.

Presente ao encontro, realizado na Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), o presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Luciano Aguilar Leite, cobrou do secretário mais investimentos do Estado na melhoria da infraestrutura viária na região pantaneira e recebeu como resposta a finalização do projeto técnico para construção da estrada primária, cujo acesso será vital para facilitar o abastecimento das fazendas e o escoamento da produção bovina.

“O governador Reinaldo Azambuja havia se comprometido com a classe produtora do Pantanal de abrir novas estradas e garantir o acesso permanente a regiões hoje quase intransponíveis por terra, cujas dificuldades oneram a nossa pecuária”, explicou Luciano Leite, adiantando que os recursos da obra serão provenientes do Fundersul.

Acesso difícil

O dirigente disse que a reunião na Famasul com os secretários Marcelo Miglioli (Infraestrutura), Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e Jaime Verruck (Desenvolvimento e Meio Ambiente) foi positiva pelas explicações dadas em relação à planilha de detalhamento dos investimentos do Fundersul e o compromisso reafirmado pelo governo de executar obras reivindicadas há muito tempo, como esta estrada da Nhecolândia.

Segundo Luciano Leite, o acesso rodoviário a esta subregião do Pantanal de Corumbá é extremamente difícil, pelas características do solo arenoso e período de inundações, permitindo o tráfego apenas de veículos com tração nas bitolas que se formam pelos caminhos projetados há décadas. A implantação de 100 quilômetros da MS-423 chegará à metade da Nhecolândia e permitirá a interligação da região com a BR-163, no Norte do Estado.

Porto do Alegre

O presidente do Sindicato Rural de Corumbá também aproveitou a reunião com os secretários estaduais, onde estiveram presentes 41 entidades representativas dos produtores rurais, para reivindicar outra importante obra para a região pantaneira: a recuperação do acesso rodoviário ao Porto do Alegre, na região do Paiaguás, localizado próximo ao limite do município com Poconé (MT), para permitir embarques de animais e desembarque de cargas.

Luciano Leite explicou que a falta de acesso ao porto vem causando transtornos aos produtores daquela região isolada do município, pelas dificuldades de abastecimento das fazendas com alimentação para os moradores e suplementação animal, cuja movimentação de cargas chega a 50 toneladas por semana. O secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, se comprometeu a visitar o porto para definir o projeto de recuperação.

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Colunas

Contraponto