Estado cobra mais agentes das forças federais no combate aos crimes na fronteira

Encontro entre representantes dos estados aconteceu em Brasília

Comentar
Compartilhar
17 nov 2016 Por Noticias MS 11h13
Governo estadual cobra junto a união, maior presença das forças de segurança nas fronteiras de Mato Grosso do Sul / Fotos: Lica

Governo estadual cobra junto a união, maior presença das forças de segurança nas fronteiras de Mato Grosso do Sul / Fotos: Lica

Brasília (DF) – Combater o crime na fronteira do Brasil para barrar ingresso de armas, drogas, produtos contrabandeados e demais ilícitos no país a partir da governança regional do Bloco do Cone Sul (Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai) foi tema de documento que selou a reunião interministerial ocorrida em Brasília (DF) nesta quarta-feira, 16. Com a presença do presidente Michel Temer, sentaram-se à mesa responsáveis por órgãos diplomáticos e de segurança pública dos seis países e ainda dos estados brasileiros de fronteira com o bloco: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que foi representado pela vice-governadora, Rose Modesto. A vice-governadora pediu  aumento do efetivo de forças federais e articulação de sistema de inteligência nas fronteiras de MS.

A ação é parte do pacote do governo Temer que busca reforçar a segurança nas fronteiras. A vice-governadora de MS vê como estratégica a atenção à faixa de fronteira pois “o Brasil vive um momento, infelizmente, crescente da criminalidade, e temos claro que grande responsável por isso é a falta de integração e rigor de políticas de segurança nessa área. Depois que a arma, a droga, entram no país o ciclo da violência está estabelecido e fica mais difícil de coibir”, disse Rose depois da reunião que aconteceu no Palácio do Itamaraty.

eventoseguranca2Ministro de Justiça Alexandre de Moraes já está com agenda marcada para a próxima semana com secretários de segurança dos estados brasileiros envolvidos na ações conjuntas propostas pelo Governo Federal. “No caso de MS, cobramos o compromisso que o Governo Federal fez conosco de implantar um sistema de inteligência na fronteira e também o aumento do efetivo no Estado da Força Nacional, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal para ajudar as nossas polícias a combater o crime nessa faixa”, afirmou a vice-governadora.
A gestão regional no Cone Sul é foco do pacote de segurança proposto por Temer e passo importante já foi dado no encontro desta quarta-feira, com assinatura do Termo de Cooperação entre as polícias do Brasil e da Bolívia, voltado à integração e troca de informações pelos dois países; o que ajudarão Mato Grosso do Sul, estado com extensa faixa de fronteira com o país e um dos principais destinos de veículos furtados e roubados em MS.

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Colunas

Contraponto