Festival América do Sul tem programação definida; confira as atrações

Cantor e jurado do The Voice, Carlinhos Brown participa em roda de conversa no Moinho Cultural e se apresenta no sábado (12). A 13ª edição do Festival América do Sul, tradicionalmente realizado em Corumbá, acontecerá nos dias 11 a 14 de novembro. Ao todo, segundo o Governo do Estado, serão investidos R$ 1,8 milhão no […]

Comentar
Compartilhar
24 out 2016 Por Correio do Estado 10h04

Cantor e jurado do The Voice, Carlinhos Brown participa em roda de conversa no Moinho Cultural e se apresenta no sábado (12).

Atrações foram apresentadas na manhã desta segunda-feira em Campo Grande

Atrações foram apresentadas na manhã desta segunda-feira em Campo Grande

A 13ª edição do Festival América do Sul, tradicionalmente realizado em Corumbá, acontecerá nos dias 11 a 14 de novembro. Ao todo, segundo o Governo do Estado, serão investidos R$ 1,8 milhão no evento e a atração de destaque será o cantor Carlinhos Brown.

Renato Roscoe, secretário de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), ressaltou o investimento deste ano e afirma que artistas de seis países participam desta edição que terá o Rio Paraguai como tema.

“A programação foi juntando e valorizando talentos locais e nacionais que nunca vieram ao Estado. Não estamos só trazendo o artista, mas eles vão participar também de debates. Queremos inundar as cidades com atividades culturais gratuitas”.

Andreia Freire, presidente da Fundação de Turismo, admitiu que Corumbá possui fragilidade no setor turístico em termos de acesso e hospedagem. Por isso, quem pretende seguir para a programação precisa reservar logo voo, ônibus e hotel. “Há uma fragilidade, mas se atende bem. Temos uma assessoria nacional em São Paulo e Brasília, pois o festival é um evento turístico para pessoas conhecerem também Corumbá e o Pantanal”, destacou.

Dentre as atrações, se destacam Carlinhos Brown e Mariene de Castro. O primeiro atua como jurado do concurso The Voice, já a cantora se apresentou na cerimônia de encerramento das Olimpíadas.

Confira abaixo a programação completa do festival:

Dias 11 a 14/11 – 19h30 às 20h30

Muhpan – Rua Manoel Cavassa, 275 – Porto Geral

Casa Vasquez (atual sede do IHP) – Ladeira José Bonifácio, 171 – Porto Geral

Artes Plásticas | Obras recentes de Edson Castro (MS/Brasil)

Mostra do artista plástico corumbaense filho de pai Guarani e mãe Guató que, sob influências de Wega Nery e Manoel de Barros, tem se destacado na Cidade-Luz com seu abstracionismo.

Dia 11/11 – 19 horas

12, 13 e 14/11 – 13h às 20h

Muhpan – Rua Manoel Cavassa, 275 – Porto Geral

Educação | Estande da Secretaria de Estado de Educação

Exposição das propostas das atividades pedagógicas desenvolvidas nas escolas estaduais localizadas na região do Pantanal. Os visitantes poderão conferir pinturas em telas, esculturas, banners e materiais de divulgação que valorizam as políticas educacionais desenvolvidas na Rede Estadual de Ensino.

Dia 11/11 – 19 horas

12, 13 e 14/11 – 16h às 21h

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

Cultura Indígena | Tenda dos Saberes Indígenas (MS/Brasil)

Exposição, comercialização de artesanato e plantas medicinais e troca de conhecimentos com membros das etnias que compõem a segunda maior população indígena do Brasil: Terena, Guató, Guarani, Kamba, Ofaié, Kaiowá, Kadiwéu, Kinikinau e Atikum.

Dia 11/11 – 19 horas

12, 13 e 14/11 – 16h à 0h

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

Ciência & Tecnologia | Planetário Indígena Céu Guarani e Casa da Ciência (MS/Brasil)

Projeção de constelações a partir da mitologia do povo Guarani, com explanação de pesquisadores da UEMS e observação do céu noturno com telescópios junto à equipe do Instituto de Física da UFMS, com o objetivo de promover ações de divulgação e popularização da ciência.

Dia 11/11 – 19 horas

12, 13 e 14/11 – 16h às 21h

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

Artesanato | Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai

Saberes seculares reproduzidos na contemporaneidade com matérias-primas de seis países e vários estados brasileiros, transformados em artesanato e expostos para comercialização, fomentando o intercâmbio entre artesãos e manifestando a criatividade e a identidade cultural de suas origens.

Dia 11/11– 19 horas

Dias 12, 13 e 14/11 – 16h à 0h

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

Economia Criativa | Pantanal Criativo (Brasil/MS)

Espaço de exposição e comercialização de produtos dos setores do artesanato, da moda, da gastronomia e da literatura, entre outros, que têm o Pantanal como referência identitária e relação com a cultura local.

Dia 11/11 – 19 horas

Dias 12, 13 e 14/11 – 16h à 0h

Lançamento do livro: Entre cheias e vazantes: a produção de geografias no Pantanal, de Mara Aline Ribeiro (MS/Brasil)

Dia 14/11, às 18h.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

EVENTOS PARALELOS

Gastronomia | Fegasa – Festival Gastronômico Sabores das Américas

Chefs e sommeliers de cinco estados brasileiros irão expor seus conhecimentos e experiências ao público por meio de aulas-shows e oficinas-kids com degustação, para quem quer aprender mais sobre alimentação, promovendo o intercâmbio e a integração de diferentes culturas por meio da gastronomia. No Quintal, pequenos produtores comercializarão produtos alimentares artesanais regionais. Inscrições de 3 a 10/11 na Fundação de Turismo do Pantanal – Informações: (67) 3231-2886.

Dia 11: Emiliana Azambuja (GO), Paulo Machado (MS) e Ivan Achcar (SP)

Dia 12: Paulo Machado (MS), Francismari Saueressig (MS), Marcílio Galeano (MS), Ana Paula Jacques (DF), Adriano Torres (MS), Ivan Achcar (SP), Mário Portella (MG) e sommelier Jonas Nascimento (MS)

Dia 13: Francismari Saueressig (MS), Ana Paula Jacques (DF) e Mário Portella (MG)

Sindicato Rural de Corumbá – Av. General Rondon, 1033 – Centro

Cultura local | Boemia Cultural

Tradicional evento da cena artística corumbaense que reúne expressões locais de várias vertentes. Música: Projeto BR, Os Maillow, Monopólio, The Noize, Kyt Perfeito, 4ever, DJ João Menino, Hellraiser, Disorder | Dança: Jhenniffer Queiroz, Carlo Serrat, Andri, Oficina de Dança de Corumbá, Jhônatan Parola | Teatro: Cia. Maria Mole | Moda: Motirô Galeria & Gastrobar.

Dia 12/11 – 23h30

Dia 14/11 – 23h59

Moinho Cultural Sul-Americano – Rua Domingos Sahib, 300 – Beira-Rio, Corumbá

Esporte | Corrida da Primavera (MS/Brasil)

Prova pedestre noturna com percursos de 5 km e 10 km pelas ruas de Corumbá.

Dia 12/11 – 20h – Largada no Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

11/11 (SEXTA-FEIRA)

CORUMBÁ

19h30 – Apresentação de artistas de rua de Corumbá

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

20h – Cerimônia de Abertura Oficial do FASP 2016

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

21h – Música | Tonolec (Argentina)

Nova tendência do folk sul-americano, o duo formado em 2005 pela cantora Charo Bogarín e pelo músico Diego Pérez se caracteriza pela fusão da música eletrônica com cânticos das etnias Qom (Toba) e Guarani.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

22h15 – Música | Marcelo Loureiro (MS/Brasil)

Considerado um dos maiores instrumentistas do Brasil, mescla informações de diferentes ritmos, com predominância de influências da música folclórica latina. Seu show é uma viagem musical à América do Sul utilizando violão, viola e harpa paraguaia.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

12/11 (SÁBADO)

LADÁRIO

9h – Circo | Dandys Acrobáticos | Cia. Theastai (MS/Brasil)

A peça trabalha o resgate da história do circo, trazendo para a cena acrobacias, malabarismo, manipulação de objetos, equilibrismo e o tradicional comedor de brasas incandescentes, proporcionando ao público risos, emoções e muita diversão.

Praça Nossa Senhora dos Remédios – Rua Cunha Couto, 339 – Centro

9h – Dança | Grupo Anjos Dourados (MS/Brasil)

Grupo de danças folclóricas regionais de Ladário composto por crianças e jovens.

Praça Nossa Senhora dos Remédios – Rua Cunha Couto, 339 – Centro

9h – Música | Cururueiro Sebastião de Souza Brandão (MS/Brasil)

Um dos remanescentes da tradicional cultura pantaneira, o mestre-artesão de viola de cocho, contemplado com o Prêmio Culturas Populares de 2012, do Ministério da Cultura, apresenta canções dos gêneros musicais cururu e siriri, cultivados, sobretudo, em manifestações culturais ligadas à religiosidade e à brincadeira.

Praça Nossa Senhora dos Remédios – Rua Cunha Couto, 339 – Centro

PUERTO SUÁREZ – BOLÍVIA

9h – Teatro Infantil | Filhotes do Brasil | Buzum (SP/Brasil)

Encenado em um ônibus, este espetáculo inovador aborda a relação de pais e filhos entre diferentes espécies animais, valorizando a universalidade dos vínculos afetivos.

Plaza de Armas 10 de Noviembre

CORUMBÁ

8h – Literatura | Quebra-torto com letras

Espaço em que a literatura se une à gastronomia pantaneira em uma celebração de sabores e poesia, com lançamento de livros e bate-papo com os autores.

Temática: Cantores de nossos povos, com Douglas Diegues (MS/Brasil) e Charo Bogarín (Argentina).

Lançamento do livro Prata da Casa: um marco da música sul-mato-grossense, de Rodrigo Teixeira (MS/Brasil).

Abertura: música do Moinho Cultural Sul-Americano

Moinho Cultural Sul-Americano – Rua Domingos Sahib, 300 – Beira-Rio

11h – Mesa-redonda | O futuro das crianças e jovens da América do Sul

Reúne experiências ricas que serão compartilhadas apontando as perspectivas de Carlinhos Brown (Brasil), Márcia Rolon (Brasil), Iván Nogales (Bolívia) e Hugo de Sousa (Paraguai), com mediação de Rodrigo Teixeira (Brasil). Capacidade de público: 150 lugares.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

15h – Cinema | 5 vezes Chico – O velho e sua gente (Brasil)

Documentário, 2015 – 1h30min

Direção: Gustavo Spolidoro, Ana Rieper, Camilo Cavalcante, Eduardo Goldestein, Eduardo Nunes

Classificação indicativa: 10 anos

Uma jornada afetiva pelas águas e pelas histórias das comunidades ribeirinhas do rio São Francisco pelo olhar de cinco diretores que acompanham seu curso desde a nascente até a foz, ao longo de cinco estados.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

15h – Teatro Infantil | Filhotes do Brasil | Buzum (SP/Brasil)

Encenado em um ônibus, este espetáculo inovador aborda a relação de pais e filhos entre diferentes espécies animais, valorizando a universalidade dos vínculos afetivos.

Praça do Sesi – Alameda São José, bairro Maria Leite

16h – Teatro | O santo e a porca | Fulano di Tal (MS/Brasil)

Da obra do genial Ariano Suassuna, interpretada pelo grupo campo-grandense que comemora 10 anos de existência. A trama começa quando o fazendeiro Eudoro Vicente envia uma carta ao comerciante Eurico, devoto de Santo Antônio, pedindo-lhe seu maior tesouro.

Jardim da Independência – perímetro das ruas 13 de Junho, Frei Mariano, 15 de Novembro e Dom Aquino

16h45 – Cinema | Hija de la laguna (Peru)

Documentário, 2015 – 1h27min

Direção e roteiro: Ernesto Cabellos

Classificação indicativa: 10 anos

Nélida é uma mulher andina que fala com os espíritos da água. A descoberta de ouro ameaça destruir a lagoa que ela considera como mãe. Para evitar, ela se junta à luta dos campesinos que temem ficar sem água, enfrentando a maior mineradora de ouro da América do Sul.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

17h – Teatro Infantil | Corpos sem fim | Teatro Trono (Bolívia)

O grupo hermano apresenta breves contos do mundo, histórias que permeiam a cultura no El Alto de La Paz, a partir da narrativa local e de outros contextos – esperanças, alegrias e tristezas – reconhecidos como transversais a toda a humanidade.

Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

18h15 – Música | Urbem (MS/Brasil)

O quarteto desperta o interesse dos ouvidos ávidos por novidades com misturas inusitadas de efeitos e improvisos, preservando a raiz musical brasileira, com sons de ukulelê, baixo, guitarra, bateria e vocais, surpreendendo por suas composições originais e arranjos contemporâneos.

Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

20h – Dança | Parana, o imortal | Ballet David Sanches (Paraguai)

Luis Alberto del Parana foi embaixador da música paraguaia em todo o mundo durante as décadas de 1950, 1960 e início dos 1970, sendo considerado até hoje o maior representante musical do país. Em sua homenagem, o Ballet David Sanches rememorara grandes apresentações desse soldado da arte.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

21h – Música | Jerry Espíndola (MS/Brasil)

Em seu novo show com a banda Barbados, o cantor e compositor campo-grandense, um dos principais nomes do pop-rock regional e um dos precursores do polca-rock, valoriza as influências da fronteira e ainda explora ritmos como samba, reggae e rock.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

22h30 – Música | Carlinhos Brown (Brasil)

Em sua primeira apresentação em MS, o compositor, cantor e instrumentista baiano, um dos maiores expoentes contemporâneos da música brasileira no cenário internacional, apresentará seu recém-criado espetáculo Antonio Carlos Brown – um popular brasileiro, uma soma de sucessos de muito balanço e novas canções.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

13/11 (DOMINGO)

LADÁRIO

8h – Música | Orquestra de Cordas de San José de Chiquitos (Bolívia)

Dirigida por Juan Mario Moreno, formada por crianças e jovens de 9 a 18 anos, premiada em concursos e prestigiada em apresentações na América do Sul e Europa, a orquestra mostra como a música barroca, remanescente do trabalho de catequização de jesuítas espanhóis durante a colonização da Chiquitania, atravessa séculos transformando positivamente um povo.

Santuário Nossa Senhora dos Remédios – Rua Cunha Couto, 339 – Centro

9h – Teatro | O santo e a porca | Fulano di Tal (MS/Brasil)

Da obra do genial Ariano Suassuna, interpretada pelo grupo campo-grandense que comemora 10 anos de existência. A trama começa quando o fazendeiro Eudoro Vicente envia uma carta ao comerciante Eurico, devoto de Santo Antônio, pedindo-lhe seu maior tesouro.

Praça Nossa Senhora dos Remédios – Rua Cunha Couto, 339 – Centro

PUERTO QUIJARRO – BOLÍVIA

9h – Circo | Poropopó Varieté | Coletivo Circense (MS/Brasil)

Composto pelos grupos Circo do Mato, Circo Le Chapeau e Cia. Simbiose, de Campo Grande, Cia. Theastai, de Dourados, e Palhaço Challito, de Nova Alvorada do Sul, o coletivo apresenta a irreverência e a magia do espetáculo circense.

Praça Germán Busch

CORUMBÁ

8h – Literatura | Quebra-torto com letras

Espaço em que a literatura se une à gastronomia pantaneira em uma celebração de sabores e poesia, com lançamento de livros e bate-papo com os autores.

Temática: O reino das palavras: poesia em todas as pessoas

Emmanuel Marinho (MS/Brasil) – O canto da terra

Bruno Molinero (SP/Brasil) – Alarido

Abertura: Música com Quarteto do Choro (MS/Brasil)

Moinho Cultural Sul-Americano – Rua Domingos Sahib, 300 – Beira-Rio

10h e 15h – Teatro Infantil | Filhotes do Brasil | Buzum (SP/Brasil)

Encenado em um ônibus, este espetáculo inovador aborda a relação de pais e filhos entre diferentes espécies animais, valorizando a universalidade dos vínculos afetivos.

Jardim da Independência – Perímetro das ruas 13 de Junho, Frei Mariano, 15 de Novembro e Dom Aquino

15h – Cinema | Camino a La Paz (Argentina/Bolívia)

Ficção, 2014 – 1h34min

Direção: Francisco Varone

Classificação: 16 anos

Sebastián (Rodrigo De la Serna) é um homem de 35 anos recém-casado e precisando de dinheiro. Para solucionar o problema, ele decide usar seu carro para se tornar motorista particular, até que recebe uma proposta para levar um cliente de Buenos Aires até La Paz por uma boa quantia de dinheiro.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

15h30 – Palestra | Percursos de uma história da arte: a visão crítica de Aline Figueiredo (MS/Brasil)

A prestigiada crítica de arte corumbaense, homenageada do 13o Festival América do Sul Pantanal, discorre sobre a história da arte no centro-oeste, da qual foi pesquisadora vanguardista, além de incentivadora da realização de salões de artes que inseriram os artistas da região nos cenários culturais nacional e internacional.

Muhpan – Rua Manoel Cavassa, 275 – Porto Geral

16h – Circo | Dandys Acrobáticos | Cia Theastai (MS/Brasil)

A peça trabalha o resgate da história do circo, trazendo para a cena acrobacias, malabarismo, manipulação de objetos, equilibrismo e o tradicional comedor de brasas incandescentes, proporcionando ao público risos, emoções e muita diversão.

Jardim da Independência – Perímetro das ruas 13 de Junho, Frei Mariano, 15 de Novembro e Dom Aquino

16h – Teatro | Corpos sem fim | Teatro Trono (Bolívia)

O grupo hermano apresenta breves contos do mundo, histórias que permeiam a cultura no El Alto de La Paz, a partir da narrativa local e de outros contextos – esperanças, alegrias e tristezas – reconhecidos como transversais a toda a humanidade.

Praça do Bairro Universitário

16h45 – Cinema | Guaraní (Paraguai)

Ficção, 2016 – 1h45min

Direção: Luis Zorraquín

Classificação Indicativa: 16 anos

O maior sonho de Atilio é ter um neto, para que possa para transmitir a sua cultura Guarani, ensinar-lhe a língua e a arte de pescar. Certa manhã ele descobre que uma filha, que mora longe, está grávida. Ele então decide viajar mais de mil quilômetros para convencê-la a dar à luz em casa.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

17h30 – II Encontro Regional de Arte Educadores

Discussões sobre as teorias e práticas artísticas e pedagógicas que envolvem os professores de artes e lançamento do livro Arte educadores da UFMS – o olhar em formação: processos de criação e princípios epistemológicos das artes visuais, de Paulo César Antonini (MS/Brasil).

Muhpan – Rua Manoel Cavassa, 275 – Porto Geral

17h – Dança | Matiilha | Expressão de Rua (MS/Brasil)

Grupo formado por jovens moradores de áreas populares de Campo Grande. A humanidade do olhar ganha outras dimensões. São bichos ferozes e ameaçadores e a disputa pelo espaço é apenas uma desculpa. Há provocação, sentimento de alerta, possibilidade de surpresas.

Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

18h15 – Música | Púrpura (MS/Brasil)

Duo formado pelos músicos Erika Espíndola e Julio Queiroz, privilegiando uma sonoridade intimista e experimental, mas com foco na preservação da beleza e do sentimento que a música deve ter.

Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

20h – Dança | Se você me olhasse nos olhos | Ginga Cia. de Dança (MS/Brasil)

Criação coletiva de um dos mais expressivos grupos de MS, fruto do encontro de intérpretes-criadores com experiências distintas em dança. Instigados pelos cinco sentidos e embalados por uma trilha apaixonada, quase brega, os intérpretes brincam com as possibilidades que trazem as trocas de olhares.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

21h – Música | Carlos Colman (MS/Brasil)

Consagrado compositor e músico, autor da canção Castelânea, uma das mais conhecidas de Mato Grosso do Sul, explora em suas canções vários estilos da música de raiz, entre eles a polca, o chamamé, a toada e o arrasta-pé.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

22h30 – Música | Pascuala Ilabaca e Fauna (Chile)

Premiada como melhor cantora e compositora da indústria fonográfica chilena (Prêmio Pulsar) e destaque na Europa, essa jovem revelação de doce voz e forte presença de palco, juntamente com a banda Fauna, se nutre do folclore chileno e de elementos que buscou do world beat, levando o público a uma viagem por variados ritmos, como jazz, rock e música indiana.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

14/11 (SEGUNDA-FEIRA)

LADÁRIO

9h – Teatro Infantil | Filhotes do Brasil | Buzum (SP/Brasil)

Encenado em um ônibus, este espetáculo inovador aborda a relação de pais e filhos entre diferentes espécies animais, valorizando a universalidade dos vínculos afetivos.

Praça Nossa Senhora dos Remédios – Rua Cunha Couto, 339 – Centro

9h – Dança | Matiilha | Expressão de Rua (MS/Brasil)

Grupo formado por jovens moradores de áreas populares de Campo Grande. A humanidade do olhar ganha outras dimensões. São bichos ferozes e ameaçadores e a disputa pelo espaço é apenas uma desculpa. Há provocação, sentimento de alerta, possibilidade de surpresas.

Praça Nossa Senhora dos Remédios – Rua Cunha Couto, 339 – Centro

CORUMBÁ

10h – Música | Orquestra de Cordas de San José de Chiquitos (Bolívia)

Dirigida por Juan Mario Moreno, formada por crianças e jovens de 9 a 18 anos, premiada em concursos e prestigiada em apresentações na América do Sul e Europa, a orquestra mostra como a música barroca, remanescente do trabalho de catequização de jesuítas espanhóis durante a colonização da Chiquitania, atravessa séculos transformando positivamente um povo.

Santuário Nossa Senhora Auxiliadora – Rua Dom Aquino, 1037, Centro

14h – Cinema | Exibição dos curtas produzidos na oficina “Iniciação ao audiovisual com Iván Molina”

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

15h – Cinema | O trem fantasma e a viola de cocho (MS/Brasil)

Documentário, 2015 – 15min

Roteiro, direção e produção: Sebastião de Souza Brandão

Classificação: Livre

Ao som da viola de cocho, o documentário mostra o reencontro e a memória afetiva de pessoas que trabalharam na construção da linha férrea de Mato Grosso do Sul e viveram histórias fantásticas.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

15h40 – Cinema | Ginga documenta – Cultura Bovina em trânsito (MS/Brasil)

Documentário, 2009 – 45min

Direção: Helton Pérez

Registro documental da Ginga Cia. de Dança em turnê do espetáculo Cultura bovina? pelo Brasil, cuja analogia fala sobre uma realidade particular de bases de poderes regionais.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

16h – Circo | Poropopó Varieté | Coletivo Circense (MS/Brasil)

Composto pelos grupos Circo do Mato, Circo Le Chapeau e Cia. Simbiose, de Campo Grande, Cia. Theastai, de Dourados, e Palhaço Challito, de Nova Alvorada do Sul, o coletivo apresenta a irreverência e a magia do espetáculo circense.

Jardim da Independência – Perímetro das ruas 13 de Junho, Frei Mariano, 15 de Novembro e Dom Aquino

16h – Teatro Infantil | Filhotes do Brasil | SP/ (Brasil)

Encenado em um ônibus, este espetáculo inovador aborda a relação de pais e filhos entre diferentes espécies animais, valorizando a universalidade dos vínculos afetivos.

Praça CEU Heloisa Urt – Rua Marechal Deodoro

16h40 – Cinema | Lendas pantaneiras (MS/Brasil)

Ficção, 2012 – 1h49min

Direção e roteiro: Fábio Flecha

Classificação: Livre

Coletânea de contos do folclore do Pantanal sul-mato-grossense na versão de dois bem-humorados contadores de causos. Uma viagem ao imagético popular pantaneiro.

Sesc Porto Geral – Rua Domingos Sahib, 570

17h – Capoeira | Rasteiras e Baianadas | Instituto Cordão de Ouro (MS/Brasil)

Sob a direção do Mestre Pernambuco, com coordenação coreográfica de Nara Nazareth Lima Monteiro e arranjo musical de Alexandre Miranda, o espetáculo tem 5 atos em que os 25 integrantes mostram as peculiaridades dessa arte genuinamente brasileira.

Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

17h30 – Música | Murilo Martinez (MS/Brasil)

Violonista instrumental, autodidata e experimental, Murilo mescla técnicas do violão fingerstyle contemporâneo com suas influências regionais. Foi reconhecido por críticos musicais e grandes nomes nacionais e internacionais.

Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

18h30 – Música | Ju Souc (MS/Brasil)

Neta de maestro, filha e irmã de músicos, a instrumentista conquistou o título de melhor baterista feminina, em 2013, no Festival Batuka Brasil. Cantora e compositora da nova cena musical, vai mostrar no show as canções do disco solo.

Porto Geral – Rua Manoel Cavassa

20h – Dança | Ballet Culturarte (Bolívia)

Com o espetáculo Asi es mi Bolivia, o grupo de bailarinos da cidade de Tarija apresenta o melhor da dança folclórica do país vizinho.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

21h – Música | Sampri (MS/Brasil)

Três irmãs, nascidas e criadas no samba, chamam a atenção do público pelo talento e carisma, fazendo música boa de ouvir e bonita de ver: o samba de partido alto.

Praça Generoso Ponce – Av. Gen. Rondon, 168-322 – Centro

22h30 – Música | Mariene de Castro (Brasil)

Uma das novas revelações da música brasileira, a premiada cantora baiana, prestigiada pela força de sua interpretação e pela singularidade de seu timbre vocal, apresenta o show Colheita, uma verdadeira obra de arte afro-brasileira mestiça.

23h30 – Encerramento do Fasp

Colunas

Contraponto