Governo anuncia reajuste de 5,92% para professores da rede estadual já disponível no pagamento de outubro

Reajuste sela compromisso pactuado no início do Governo com a Federação dos Trabalhadores em educação de Mato Grosso Sul e aumenta o salário dos professores mais bem pagos do País. Em reunião nesta quinta-feira (20), o governador Reinaldo anunciou o reajuste de 5,92% para os professores da rede estadual, já disponível no pagamento de outubro, […]

Comentar
Compartilhar
21 out 2016 Por Noticias MS 7h15

Reajuste sela compromisso pactuado no início do Governo com a Federação dos Trabalhadores em educação de Mato Grosso Sul e aumenta o salário dos professores mais bem pagos do País.

O governador Reinaldo anunciou o reajuste de 5,92% para os professores da rede estadual, já disponível no pagamento de outubro / Foto: Chico Ribeiro

O governador Reinaldo anunciou o reajuste de 5,92% para os professores da rede estadual, já disponível no pagamento de outubro / Foto: Chico Ribeiro

Em reunião nesta quinta-feira (20), o governador Reinaldo anunciou o reajuste de 5,92% para os professores da rede estadual, já disponível no pagamento de outubro, garantindo a equivalência do piso estadual para jornada de 20 horas em 78,16% do piso nacional. Também foi anunciado o pagamento do saldo retroativo, referente ao índice de reajuste do piso nacional de 11,36%, que incrementará mais R$ 10 milhões na folha salarial dos professores deste mês.

Os benefícios confirmados pelo Governo, conforme a Lei Complementar Estadual nº 200, de 13/07/2015, atende 9.147 servidores da educação estadual. Atualmente um professor com formação de nível superior no início de carreira recebe salário de R$ 4.727,25 para 40 horas semanais de trabalho e R$ 2.363,82. O impacto do reajuste será de R$ 9 milhões por mês aos cofres estaduais.

“Tivemos a reunião com a FETEMS, anunciamos o reajuste de 5,92% no salário de todos os professores de Mato Grosso do Sul e com isso, o que já era o melhor salário do Brasil, vai ampliar mais”, destacou Reinaldo.

Além da valorização salarial, o governador ressaltou as políticas de formação continuada que a Secretaria de Educação implantou no sistema educacional que, segundo ele, resultou na melhora dos índices da educação do Estado. “Não é só pagar o melhor salário, mas é todos nós termos trabalharmos para uma melhor educação pública. Já avançamos no último Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) nos três níveis e podemos avançar mais. E o cumprimento desses compromissos com a categoria reforça ainda mais o elo ente todos nós, Governo, FETEMS e o setor educacional para juntos melhorar mais os índices da educação do Estado”, completou.

O governador explicou ainda que, apesar das críticas e da incompreensão de alguns segmentos da sociedade, o ajuste fiscal realizado pela gestão estadual no ano passado garantiu o equilíbrio financeiro.

Dos compromissos firmados na reunião desta quinta-feira (20) a FETEMS saiu com a garantia do pagamento em parcela única de 1/3 de hora-atividade de 2013, em fevereiro de 2017, como também o 13º salário dos servidores públicos que será pago integralmente em dezembro.

“Saímos dessa reunião bastante satisfeitos com o Governo do Estado. Claro que existe uma lei que garante esse reajuste mas, com a atual situação econômica do país, conseguimos ver o esforço em cumprir o que foi pactuado no início dessa gestão. Com o reajuste de 5,92% a gente amplia a condição do melhor salário de professores do país”, frisou Roberto Botarelli, presidente da FETEMS.

O deputado estadual Pedro Kemp, que preside a comissão da educação na Assembleia Legislativa, disse que está satisfeito com o andamento da relação do Governo do Estado com a categoria dos professores. O parlamentar reconheceu que o atual momento financeiro do país poderia engessar a negociação salarial para a categoria, mas salientou que isso foi possível pelo mérito do Governo do Estado.

“Quero aqui parabenizar o Governo do Estado por ter conseguido honrar esse compromisso”, ressaltou, completando que o Governo também obteve êxito com relação a política implantada no atendimento à educação especial. “As ações desta gestão são bastante satisfatórias para esse segmento da educação”.

Participaram também da reunião o Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel e a Secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amedola da Motta além de deputados estaduais e representantes do setor da educação de Mato Grosso do Sul.

 

Colunas

Contraponto