Idoso mata namorada e inventa história para não ser preso

Vizinhos disseram que ele já tinha ameaçado a vítima em outras ocasiões

Comentar
Compartilhar
07 nov 2016 Por Correio do Estado 6h14
0611-idoso-matou

José Ricardo da Mota foi preso por ter matado a namorada – Foto: Divulgação/Polícia Civil

Mulher de 61 anos morreu depois de ter sido atingida por uma facada no pescoço, na noite de sábado (5), em residência da Vila Industrial, na cidade de Camapuã. O principal suspeito pelo crime, José Ricardo da Mota, 66, era namorado da vítima e relatou que a casa teria sido invadida por homens encapuzados.

Segundo informações do boletim de ocorrência, o crime aconteceu por volta das 22h30min, mas a Polícia Militar só foi acionada na manhã de hoje. Quando chegaram ao local, os militares encontraram o corpo de Regina Oneves da Silva no quarto da casa.

O namorado da vítima contou aos policiais que na noite anterior três homens encapuzados bateram na porta da casa e ameaçaram ele e a mulher. Ainda conforme o relato, os supostos criminosos estavam armados com facas e o atingiram no antebraço.

Mota disse ainda ter conseguido fugir do local e quando retornou a mulher já estava morta. Questionado se teria brigado com a vítima, ele revelou ter discutido com a vítima porque ela comentou sobre relacionamentos anteriores.

Já os vizinhos deram outra versão à polícia. Eles contaram que as brigas do casal eram frequentes e negaram ter visto qualquer homem encapuzado na hora do crime. Um deles teria flagrado Mota escondendo objeto no quintal da casa, antes da chegada da polícia. Os militares fizeram revistas e encontraram a faca usada no crime.

Mota acabou preso e poderá ser indiciado por feminicídio.

 

 

 

 

 

Colunas

Contraponto