Justiça condena Bumlai a 9 anos e 10 meses de prisão por corrupção

O pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai foi condenado a 9 anos e 10 meses de prisão, em um processo da 21ª fase da Lava Jato, por crimes de gestão fraudulenta e corrupção passiva. A decisão desta quinta-feira (15) foi do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processo da investigação em 1ª instância. Preso desde novembro […]

Comentar
Compartilhar
15 set 2016 Por G1 9h34

858010101-o-pecuarista-jose-carlos-bumlai-depoe-na-cpi-do-bndesO pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai foi condenado a 9 anos e 10 meses de prisão, em um processo da 21ª fase da Lava Jato, por crimes de gestão fraudulenta e corrupção passiva. A decisão desta quinta-feira (15) foi do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processo da investigação em 1ª instância.

Preso desde novembro do ano passado, o pecuarista é amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Chegou a obter detenção domiciliar, mas retornou para prisão, no Paraná, em 6 de setembro. Ele passa por um tratamento contra um câncer na bexiga.

Bumlai foi condenado por participação, obtenção e quitação fraudulenta do empréstimo no Banco Schahin de R$ 12 milhões, em 2004. Também pela participação, solicitação e obtenção de vantagem indevida no contrato entre a Petrobras e o grupo para a operação do Navio-Sonda Vitória 10.000.

Na mesma determinação, o juiz também condenou o empresário Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano, o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e outros quatro réus do processo. As informações são do G1.

Colunas

Contraponto