Justiça Eleitoral já indeferiu 26 candidaturas em Corumbá

Corumbá (MS)- Até o final da manhã desta quarta-feira (14), a Justiça Eleitoral já havia indeferido o registro de 26 candidaturas das Eleições Municipais deste ano em Corumbá, todas elas relacionadas ao cargo de vereador do município, conforme divulgado no sistema responsável pelo registro de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral. Problemas no registro, falta de […]

Comentar
Compartilhar
14 set 2016 Por Erik Silva 11h16
Partidos tem até o dia 15 de agosto para registrar as candidaturas / Foto: Folha MS

Candidatos entraram com recurso e aguardam decisão da justiça / Foto: Folha MS

Corumbá (MS)- Até o final da manhã desta quarta-feira (14), a Justiça Eleitoral já havia indeferido o registro de 26 candidaturas das Eleições Municipais deste ano em Corumbá, todas elas relacionadas ao cargo de vereador do município, conforme divulgado no sistema responsável pelo registro de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral.

Problemas no registro, falta de documentos e a Lei da Ficha Limpa estão entre as razões pela negativa da justiça em validar a participação dos candidatos. Todos ainda aparecem no sistema Divulgacand como aptos para disputa, porém, com a ressalta do indeferimento com recurso, quando os concorrentes ou partidos e coligações contestam as decisões na justiça.

O maior número de indeferimento atinge diretamente aos candidatos filiados ao Partido Humanista da Solidariedade (PHS), que obteve o indeferimento de 10 candidaturas, conforme divulgado pelo TSE. Um candidato teve a candidatura indeferida por não se enquadrar na lei da Ficha Limpa que barra a candidatura de pessoas condenadas, com contas rejeitadas, entre outros casos, a ausência de comprovantes exigidos no momento da inscrição e também problemas com filiação partidária até quitação de dívida com a Justiça Eleitoral.

Candidatos indeferidos até o dia 14 de setembro. Todos ainda podem recorrer ao TRE-MS e TSE (Reprodução/TSE)

Candidatos indeferidos até o dia 14 de setembro. Todos ainda podem recorrer ao TRE-MS e TSE (Reprodução/TSE)

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Colunas

Contraponto