Mulher de 63 anos é abusada sexualmente, torturada e filho é suspeito no crime

Caso aconteceu ontem na região da Avenida Tamandaré, na Capital

Comentar
Compartilhar
17 nov 2016 Por Correio do Estado 7h39
filho-suspeito-pm1

Filho é o principal suspeito – Foto: Divulgação

Caso de barbárie foi praticado contra mulher, de 63 anos, ontem, na casa onde ela mora, na região da Avenida Tamandaré, em Campo Grande. A vítima tinha indícios de ter sido violentada sexualmente, hematomas e queimaduras pelo corpo causadas, aparentemente, com cigarros. O filho dela, de 32 anos, foi preso e apontado como principal suspeito no crime.

Acionados por moradores, policiais militares da 5ª Companhia Independente encontraram a vítima desacordada no imóvel. Ela tinha lesão na região genital, vários hematomas e queimaduras, aparentemente, provocadas com cigarros. A mulher foi levada por socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para atendimento em unidade hospitalar.

Vizinhos declararam para policiais que ouviram gritos da vítima e viram, por janela, o filho em cima dela. Somente os dois residem na casa. O homem é usuário de drogas, de acordo com a polícia, e foi preso. Ele foi levado à Casa da Mulher Brasileira, onde o caso é investigado.

Colunas

Contraponto