Rede Municipal comemora resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Corumbá (MS)- A Rede Municipal de ensino está em festa após a divulgação dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), realizado através da Prova Brasil em 2015 que compreendem as séries iniciais 1ª a 5ª série das séries finais 6ª a 9ª série do Ensino Fundamental. Isso porque o resultado alcançado pelas […]

Comentar
Compartilhar
09 set 2016 Por Erik Silva 12h39
Escolas municipais superaram meta estipulada / Fotos: Renê Márcio Carneiro

Escolas municipais superaram meta estipulada / Fotos: Renê Márcio Carneiro

Corumbá (MS)- A Rede Municipal de ensino está em festa após a divulgação dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), realizado através da Prova Brasil em 2015 que compreendem as séries iniciais 1ª a 5ª série das séries finais 6ª a 9ª série do Ensino Fundamental. Isso porque o resultado alcançado pelas escolas municipais é o melhor dos últimos anos e superou as metas estabelecidas pelo Ministério da Educação.

De acordo com a Secretária de Educação Roseane Limoeiro, participaram das avaliações o total de 10.887 alunos, sendo 6.925 das séries iniciais e 3.962 das séries finais.

Nas séries iniciais, a média alcançada em 2015 foi de 4.8, bem acima do registrado em 2011, 3.9. “Ficamos acima da meta estabelecida para 2015, que foi de 4.5, e já atingimos a meta de 2017 que é de 4.8”, informou.

Nas séries finais, o Município também teve um grande desempenho, com uma média de 4.4, bem acima do registrado em 2011 que foi de 3.5. “Também ultrapassamos a meta estabelecida para 2015, que era de 4.1, e já atingimos a meta de 2017, 4.4”, continuou a secretária.

“O crescimento foi geral. Todas as escolas melhoraram substancialmente suas médias. Isto é resultado de um trabalho sério, que envolve todos, núcleo gestor, professores, alunos, pais, enfim, toda a equipe que tem trabalhado para melhorar cada vez mais a qualidade de ensino de nossas crianças”, agradeceu Roseane.

Secretária de Educação ressaltou avanços na educação Municipal

Secretária de Educação ressaltou avanços na educação Municipal

Roseane destacou o trabalho intenso dos servidores junto a secretaria de educação, unindo esforços com políticas públicas voltadas para a melhoria do ensino. “Esse resultado é fruto de um trabalho muito árduo de todos os professores, gestores, diretores e toda equipe da secretaria de educação, mas também uma conquista proporcionada pelas políticas públicas que colocaram a educação de Corumbá como prioridade, fazendo investimentos em infraestrutura, com as reformas em escolas, o trabalho de climatização das salas de aulas, alimentação dos alunos, transporte e a facilidade no acesso dos alunos as vagas escolares”, disse.

Formação Continuada

O processo de formação dos professores e gestores da educação também tiveram papel primordial na conquista, “Temos uma programação já definida de todo o trabalho que será desenvolvido ao longo do ano, um planejamento que passa não apenas pelo conteúdo que será ministrado em sala de aula como também na formação, qualificação e preparação do nosso corpo docente”, ressaltou

Resultados expressivos

Algumas escolas não apenas atingiram os índices, como superaram as metas traçadas para serem alcançadas apenas em 2017 e 2021. Um desses exemplos é da escola municipal Barão do Rio Branco que alcançou nota 6,3 na avaliação. “É um resultado estimado para escolas de primeiro nível e que nos deixam muito felizes e orgulhosos, porque reflete todo nosso empenho e o planejamento com a aplicação de metodologia resultando em um ensino muito mais eficaz”, concluiu.

IDEB

O IDEB foi criado pelo INEP em 2007, em uma escala de zero a dez. Sintetiza dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: aprovação e média de desempenho dos estudantes em língua portuguesa e matemática. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do INEP, o SAEB e a Prova Brasil.

A série histórica de resultados do IDEB se iniciou em 2005, a partir de onde foram estabelecidas metas bienais de qualidade a serem atingidas não apenas pelo País, mas também por escolas, municípios e unidades da Federação. A lógica é a de que cada instância evolua de forma a contribuir, em conjunto, para que o Brasil atinja o patamar educacional da média dos países da OCDE.

Em termos numéricos, isso significa progredir da média nacional 3,8, registrada em 2005 na primeira fase do ensino fundamental, para um IDEB igual a 6,0 em 2022, ano do bicentenário da Independência.

 

https://www.youtube.com/embed/0XKWEpfeHF0

Colunas

Contraponto