WhatsApp libera chamada de vídeo a todos os usuários; veja como usar

O contato será visto na tela cheia do celular durante a videochamada

Comentar
Compartilhar
15 nov 2016 Por UOL Folha 13h35

 

whatsappvideochamada-1479203475189_615x300-1

Foto: Reprodução

Após 20 dias testando o recurso, o WhatsApp decidiu liberar as videochamadas para todos os seus usuários –independentemente do sistema operacional usado. A iniciativa vem com um pouco de atraso em relação a outros aplicativos de mensagens, tais como o Skype e o próprio Messenger.

“Dentro dos próximos dias, mais de um bilhão de usuários do WhatsApp poderão fazer chamadas de vídeo nas plataformas Android, iPhone e Windows Phone”, relatou a empresa em seu blog. O que indica que a ferramenta será liberada gradativamente aos usuários. Fique de olho!

Para fazer as chamadas com vídeo, basta entrar na aba chamadas, ir em contatos (menu com o símbolo de um telefone e um +, no canto superior direito), selecionar o amigo com quem deseja conversar e apertar o ícone em formato de uma filmadora.

Durante a própria chamada, é possível alternar entre as câmeras frontal e traseira e silenciar a chamada. Parece que a interface de usuário varia ligeiramente no Android e no iPhone em termos de onde o vídeo picture-in-picture é exibido.

Vale lembrar que o recurso só funciona caso o contato também tenha instalado a nova versão do WhatsApp. Caso contrário, o usuário receberá a seguinte mensagem: “Chamada não completada. Não foi possível realizar a chamada. O usuário precisa atualizar o WhatsApp para receber chamadas de vídeo.”

Teste
Durante os testes do UOL Tecnologia, as videochamadas se mostraram bastante instáveis. Na maioria das vezes, foi possível completar a chamada, mas a imagem acabava ficando congelada por problemas de conexão. Sem contar o delay –falta de sincronia entre o que é dito e o que é ouvido em uma ligação–, comum em chamadas pela internet.

Outro fator importante a se considerar é que o usuário deve ter em conta é que a videochamada consome dados do plano de internet móvel.

“Nosso objetivo é de que este recurso esteja disponível indiscriminadamente para todos, e não somente para aquelas pessoas que podem comprar aparelhos mais caros ou que residam em um país com excelente serviço de cobertura de telefonia celular”, destacou o WhatsApp, possivelmente ao fazer uma referência ao FaceTime (Apple). Mas, vale lembrar, que o Skype já é um app gratuito disponível a todos os sistemas operacionais que também oferece o mesmo recurso.

Colunas

Contraponto